Dicas para gestão e logística de e-commerce

Realizar a gestão de um e-commerce não é uma tarefa fácil. Aliás, a quantidade de processos ocorrendo simultaneamente pode ser intimidadora. O mesmo vale no que tange à logística das lojas virtuais. Embora sejam aspectos simples de lidar no começo, ambos se tornam problemas enormes quando o negócio escala.

Se você está com problemas para gerir seu e-commerce, aproveite algumas dicas de gestão e logística!

1. Crie um fluxo logístico para seu e-commerce

O fluxo logístico compreende todas as etapas pelas quais os produtos passam em sua loja virtual. Dessa forma, o processo de separação, embrulho e envio precisam ser otimizados ao máximo para que sua loja online funcione bem.

Aliás, toda a logística se inicia na organização do estoque, pois, caso contrário, não seria possível separar os itens rapidamente. É por isso que o estoque também influencia no profissionalismo de seu e-commerce.

Desenhe o fluxo logístico de maneira a torna-lo simples, prático e rápido. Assim, quando um grande volume de vendas for realizado, não ocorrerão (muitos) atrasos e nem imprevistos.

2. Tenha ferramentas para controlar o estoque

O estoque é uma parte importantíssima de qualquer negócio. Por isso é vital que sua loja virtual conte com estratégias para controlar e gerir o estoque. Vale tudo para mantê-lo organizado.

Uma estratégia bastante utilizada são os famosos códigos de barras. Quando um produto for vendido, o colaborador responsável pelo registro só precisa ler o código do produto para removê-lo do estoque. Isso evita problemas na hora de contabilizar os itens disponíveis para venda.

Por fim, lembre-se de manter os produtos em locais adequados, ou seja, longe de qualquer fonte de perigo para eles. Esse cuidado deve ser redobrado quando o assunto for produtos perecíveis.

3. Faça parcerias com boas transportadoras

Ter uma boa transportadora a seu lado faz uma grande diferença para seu e-commerce. Nos dias de hoje, há muitas opções de transportadora, e por isso você precisa investir algumas horas procurando a melhor disponível.

A não ser que você tenha experiência no ramo, não compensa comprar uma frota particular para realizar as entregas. De fato, é melhor contar com profissionais da área para manusear e transportar seus produtos. Assim você não precisa se preocupar com essa parte.

Fique atento à política da empresa de transporte, assim como suas normas e regras. Além disso, procure conhecer um pouco mais a empresa antes de fechar qualquer negócio.

4. Suas encomendas precisam de monitoramento

Um item que jamais pode faltar em seu e-commerce é a possibilidade de monitorar as encomendas. Isso é bom para você, pois sabe onde está seu produto, e também é bom para o cliente, pois pode se programar para recebê-lo.

A maioria das transportadoras oferece esse serviço. Porém, nem todas possuem um monitoramento de qualidade. É bom olhar esse detalhe antes de terceirizar o serviço.

5. Invista em logística reversa

As trocas e a devoluções de produtos estão previstas no Código de Defesa do Consumidor. Ou seja, é um direito do cliente devolver um produto comprado de você. No entanto, esse processo de devolução não é tão simples quanto parece.

Mais uma vez devemos lembrar que, no caso de um e-commerce pequeno, é fácil atender um pedido ou outro de devolução. E quando forem 1.000 pedidos de devolução no mês?

É interessante acrescentar isso no fluxo logístico de sua loja virtual. Assim seus colaboradores saberão exatamente o que fazer nessas ocasiões.

6. Cuidado com o frete em seu e-commerce

É sabido que o consumidor adora um frete grátis nos anúncios dos produtos. No entanto, se não for feito de forma inteligente, você pode levar um baita prejuízo fazendo isso.

A depender da plataforma onde seu e-commerce foi criado, você pode estruturar um algoritmo inteligente de frete grátis. Ou seja, ele incrementa o valor do frete automaticamente no valor do produto apresentado ao cliente.

Outra estratégia é adicionar o valor do frete mais caro possível ao valor final dos produtos. Assim fica impossível levar prejuízos com frete grátis.

7. Trabalhe com informações concretas

Quando estudando formas de expandir sua loja virtual, dê sempre preferência a dados e informações concretas. Além disso, tome cuidado com as interpretações dessas informações. Às vezes podemos ter uma visão enviesada sobre certos assuntos, impedindo que vejamos a verdade que está sendo apresentada.

Uma ótima forma de estruturar dados e informações relevantes são os relatórios periódicos. Você saberá de tudo que acontece em sua loja online por meio deles.

8. Aproveite as tendências do mercado

Aproveitar as tendências é um elemento-chave para ser bem-sucedido. Uma fábrica de suplementos, por exemplo, pode — e deve — promover seus produtos voltados aos objetivos mais comuns dos atletas.

Assim ela estará usufruindo de uma tendência de mercado, o que, em geral, leva a um aumento significativo em seu faturamento. Porém, lembre-se de preparar seu estoque para momentos de grande atividade. É melhor ter os produtos do momento em grande quantidade!

Acabamos de apresentar 8 dicas para gestão e logística de e-commerce. Agora você tem o conhecimento para ser bem-sucedido com sua loja virtual.

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.